quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

OS NOSSOS TEXTOS do 2º Período

http://photos1.blogger.com/x/blogger/3849/3640/1600/392066/livro.gifAs minhas férias de Natal

No primeiro Sábado de férias fui à festa do Matheus. Quando lá cheguei estava o Alexandre, o João Bastos, um outro menino que eu não conhecia e o Luís Filipe que fazia festas num cão.
Joguei à bola e, quando me cansei, encontrei bolas de paintball e o João Bastos quis rebentá-las. Tentámos os dois rebentá-las num placard mas, nenhuma rebentou. Então, o João, tirou-mas todas e rebentou-as com os pés.
Às seis horas fui jogar matraquilhos com o Matheus, o Rafael, o Diogo, O Luís Filipe e o João Bastos.


No dia 23 colocámos, em minha casa, os enfeites de Natal e fizemos a árvore.
Na véspera de Natal fizemos bolos. Os meus pais convidaram alguns dos nossos familiares para a
ceia de Natal.
Eu, nessa noite, recebi um jogo para a Nnitendo ds, dinheiro e mais alguns presentes.
No dia 1 de Janeiro fui com os meus Pais, pela primeira vez, à Basílica de Fátima. Queimei uma vela com a ajuda do meu Pai.
E, assim, acabaram as férias de Natal.

Luís Miguel 3º ano sala 5

A Turma Faladora ( diálogo)

Enquanto tocava uma música relaxante, na sala de aula, depois do recreio, a Luana imaginou este texto e em seguida passou-o para o papel.

O meu melhor dia de sempre

Imaginei uma linda cascata que corria para o mar. Eu estava a flutuar nas ondas calmas da água. Nadei, nadei e cheguei a uma praia. Encontrei uma menina sentada numa cadeira a ler um livro, sozinha e sem ninguém para conversar. Eu aproximei-me para falar com ela. E, então, ela disse-me um segredo muito especial mas, eu prometi-lhe que não dizia nada a ninguém.

Todos os dias nos encontrávamos e falávamos sem parar.

Um dia ela não apareceu mas, deixou um bilhete a dizer: “Lembra-te sempre de Mim e, para que nunca te esqueças, dos momentos que passámos deixo-te uma lembrança”.

Naquele dia flutuei na nuvem que ela me deu. Foi o meu melhor dia de sempre!

Luana

Viagem com um extraterrestre


Um dia estava na rua e vi um bicho muito estranho. Como era diferente fui conversar com ele e ele disse-me:

- Queres ir comigo para veres coisas diferentes? – e eu respondi que sim.

Pelo caminho perguntei-lhe:

-Qual é o primeiro planeta a que nós vamos?

Ele disse:

– É Marte, meu menino!

Quando chegámos eu ainda estava com receio que acontecesse alguma coisa. Mas, passado um bocadinho perdi o medo, porque tinha a certeza que ele me ia proteger.

Matheus

Eu tinha ido para a argola de Saturno mas, a minha intenção, era chegar Júpiter. Lá dei um salto de cinco metros. Depois, encontrei uma bandeira de Portugal e por baixo estavam os nomes das pessoas que tinham espetado a bandeira. Mais à frente encontrei um extraterrestre, que se chamava João. Ele disse-me que me acompanhava a Júpiter, porque queria ser meu amigo. E lá fomos nós mas, passada uma hora, a nossa nave ficou sem combustível e tivemos de ficar em Saturno.

André


Relatório de informação:

Tema em discussão: O Sol, a Lua e a Terra

Horário em que ocorreu: 11:35h às 12:00h 14:00h às14:30h – 9 de Fevereiro

Pontos discutidos: - A Terra é redonda?

- O Sol gira à volta da Terra?

- Como é que os planetas e as pessoas não caem?

- A Lua gira em torno da Terra?

- O que é um eclipse?

Resumo: No nosso debate falámos sobre os planetas Terra e a Lua e da Estrela que é o sol. Antigamente pensavam que a terra era chata, como uma tábua e que quando os barcos chegavam ao fim do mundo caiam. Copérnico foi o senhor que descobriu que a Terra era redonda e que era a Terra que andava à volta do sol, é o movimento de translação. A Terra também faz o movimento de rotação.

Durante o nosso debate referimos como é que os planetas apareceram. A teoria do Big Bang diz que um planeta gigante rebentou e formou os vários planetas.

Nós descobrimos que existe gravidade no planeta Terra (planeta azul). A gravidade é a força que puxa todos os corpos para o centro da terra.

O eclipse do sol acontece quando a Lua no seu movimento de translação sob a Terra tapa o sol. O eclipse da lua acontece quando a Terra tapa o sol à Lua, assim não a conseguimos ver.


Sem comentários: